O governador eleito, Wilson Lima, e o vice-governador eleito, Carlos Almeida, foram diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) no fim da tarde desta segunda-feira (17/12).

A cerimônia, que foi realizada no auditório do Tribunal de Contas do Estado e dirigida pelo Presidente do TRE-AM, Desembargador João Simões, contou com a presença de integrantes da Corte e de outras autoridades municipais, estaduais e federais.

A diplomação marca o encerramento do processo eleitoral e atesta a vitória dos eleitos nas urnas, tornando-os aptos a tomar posse. Além do governador e vice, foram diplomados 23 deputados estaduais, 8 deputados federais e 2 senadores eleitos este ano.

O presidente do TRE/AM, desembargador João Simões, no ato da diplomação, saudou os eleitos e desejou boa sorte.

“Usem o mandato como uma verdadeira arma. Não parem de lutar em favor do povo. Façam acontecer. Há muito que ser feito, em todas as áreas”, declarou o presidente.

O governador eleito Wilson Lima discursou em nome de todos os diplomados, reconheceu o trabalho da Justiça Eleitoral na realização do pleito e agradeceu os votos que teve, ultrapassando a marca de um milhão de votos, que o fizeram o governador mais votado da história do Amazonas.

“A história não tem que dizer que o Wilson Lima venceu eleição para o governo do estado do Amazonas em 2018. A história tem que dizer que o povo do Amazonas mudou. O povo pegou em suas mãos o destino do estado e disse como ele queria. Sou guardião de uma chama que foi acesa. Não vou decepcionar. A missão é árdua. Não é fácil tirar o Amazonas da situação em que se encontra”, disse ele.

Wilson Lima reafirmou ainda o compromisso com a transparência no governo e aplicação correta dos recursos.

“Nós vamos trabalhar com transparência, responsabilidade e com aplicação correta do recurso público do cidadão, quero contar com ajuda de todos”, afirmou.

Ainda durante o discurso, o governador eleito falou do cuidado na escolha do secretariado.

“Estou trabalhando dia e noite para montar um grupo que possa representar uma nova administração, possa mudar o cenário econômico e social desse estado. Uma coisa é certa, ninguém faz essa mudança, ninguém encontra esses caminhos sozinho”, enfatizou.

Governador e vice tomam posse no dia 1.º de janeiro de 2019.

**Secretariado**

No fim da cerimônia, em entrevista coletiva à imprensa, o governador eleito declarou que faltam apenas 5 nomes para composição do secretariado.

Ele destacou que a Secretaria de Fazenda, a Sefaz, tem exigido uma avaliação ainda mais criteriosa.

“A gente tem sido muito criterioso. A decisão que nós vamos tomar agora, é uma decisão chave para o desenvolvimento desse projeto. Na Sefaz, por exemplo, nós enfrentamos uma situação atípica, diferente de outros estados. A gente precisa de alguém que esteja no Confaz, esteja lutando, e que esteja envolvido, sobretudo, na reforma tributária. Alguém que possa entender claramente nossas peculiaridades, alguém que consiga dominar as discussões”, afirmou.

**Déficit Financeiro**

Ainda na entrevista coletiva o governador eleito, Wilson Lima, voltou a falar da preocupação com as dívidas do estado e do desafio econômico.

“A gente precisa encontrar um equilíbrio entre receitas e despesas. Se a gente continuar gastando, a gente vai acabar afundando. Nós vamos começar o ano com um déficit de 1,5 bilhão de reais. Vamos começar o ano com uma dívida de 800 milhões de reais. O teto com gasto de funcionário público já superou o limite máximo de 49%. Isso é grave para o estado porque compromete, sobretudo, algumas ações como celebração de convênios, empréstimos. Isso tudo é muito danoso para o Estado”, destacou.

O vice-governador, Carlos Almeida, destacou que o relatório final dos levantamentos da equipe de transição deve ser entregue até o final dessa semana.

“O trabalho que está sendo realizado na equipe de transição deve ser encerrado nesta semana e, no máximo, até segunda, o relatório já vai estar liberado com os devidos ajustes. Ressalto ainda que os dados que governador Wilson Lima tem anunciado são obtidos dentro da nossa equipe de transição. Temos um problema gigantesco com relação ao desabastecimento de medicamentos, que é algo em torno de 40%, além de dívidas que ultrapassam R$ 600 milhões”.

Wilson Miranda Lima tem 42 anos, nasceu na cidade de Santarém/PA, em 26 de junho de 1976. É jornalista e político filiado ao Partido Social Cristão (PSC).

É filho de pais nordestinos que vieram para o Amazonas em busca de melhorias na década de 70 e depois seguiram para a região Oeste do Pará, onde construíram residência.

Casado, pai de dois filhos, Wilson Lima foi assessor técnico da Secretaria de Turismo da Prefeitura de Itaituba/PA, onde atuou por quatro anos.

Na carreira de comunicação foi locutor comercial, também em Itaituba/PA, e apresentador de um programa jornalístico. Mais tarde, Wilson Lima foi convidado para trabalhar em uma emissora de TV em Santarém/PA, onde ficou por dois anos.
A mudança definitiva para Manaus ocorreu em 2006, quando foi convidado para ser repórter da TV A Crítica. Neste período iniciou o curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, no Centro Universitário Nilton Lins. Nesta época, também apresentava um programa de rádio.

Em 2009, exerceu a função de mestre de cerimônia na Prefeitura de Manaus.
Em 2010, assumiu a apresentação do programa Alô Amazonas, tornando-se líder de audiência no Estado. Na televisão, deu visibilidade aos problemas sociais que afetam milhares de famílias no Amazonas. Neste ano, concluiu o curso de comunicação social com habilitação em jornalismo.

Em 2012, filiou-se ao partido verde (PV) e em 2016, filiou-se ao partido da república (PR). Em 2018, filiou-se ao partido social cristão (PSC).

Wilson Lima disputou a primeira eleição e ultrapassou a marca de 1 milhão de votos (1.033.954) entrando para a história política do Amazonas como o governador mais votado.

Carlos Almeida

Carlos Alberto Souza de Almeida Filho tem 39 anos, nasceu em Manaus em 28/06/1979. É casado e filho de pais amazonenses.

É defensor público do Estado do Amazonas e político filiado ao Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que compôs a coligação de Wilson Lima.
Ele é Doutor em Direito pela Faculdade Autônoma de Direito de São Paulo- FADISP. Mestre em Função Social do Direito também pela Faculdade Autônoma de Direito – FADISP (SP). Graduado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (2002) e em Tecnologia em Processamento de Dados pelo Instituto de Tecnologia da Amazônia (1999).

Ingressou na Defensoria Pública do Estado do Amazonas em 2005. Em 2009 se tornou Titular da 1a Defensoria Pública Especializada em Atendimento de Interesses Coletivos. Foi Presidente da Associação dos Defensores e Diretor da Escola Superior da Defensoria. Além disso, foi integrante da Comissão de Reforma da Constituição do Estado do Amazonas.

COMPARTILHAR