Estudantes da rede pública estadual concluem intercâmbio realizado no Canadá

Dezenove estudantes da rede pública estadual do Amazonas desembarcaram em Manaus no último fim de semana depois de participar de um intercâmbio educacional de 15 dias no Canadá. O intercâmbio teve início no dia 4 de março e por meio dele os alunos com as melhores médias no programa tiveram acesso, no país, a uma ampla programação a fim de aprimorar os conhecimentos em língua inglesa.

inter

Josiel Souza da Silva e Giovanna Guimarães Azevedo, ambos de 17 anos, que concluíram o ensino médio nas escolas estaduais Ângelo Ramazzotti e Senador João Bosco (Parintins), respectivamente, estiveram no grupo de jovens que participou do intercâmbio.

Para Josiel Souza da Silva, todo o conhecimento adquirido durante os dois anos do curso resultou em uma experiência valiosa. “Participar do programa Amazonas Bilíngue foi muito importante. pois tive a oportunidade de assimilar um novo idioma. É um conhecimento adquirido que será útil para toda minha trajetória como estudante e também como profissional”, citou.

Segundo Josiel, a experiência de participar de um intercâmbio revelou-se a concretização de um sonho. “Sempre tive este desejo de conhecer outro país, mas minhas condições financeiras não possibilitariam sua realização. O intercâmbio foi uma experiência marcante, já que pudemos utilizar muitos dos nossos conhecimentos na língua inglesa, nos comunicando com as pessoas ao nosso redor. Foi a realização de um sonho”, revelou.

A estudante Giovanna Guimarães Azevedo, que nasceu na capital amazonense, mas que estudou e mora em Parintins, também participou do intercâmbio internacional. Segundo ela, o programa, assim como a viagem acadêmica, proporcionou ao grupo, uma experiência ímpar. “É inquestionável o aprendizado que nós assimilamos no decorrer do curso e de forma muito especial no intercâmbio. Destaco o compromisso do Governo do Estado, da Secretaria de Educação (Seduc) e de toda a equipe que dirigiu o curso. Tivemos professores de qualidade, que sabiam transmitir os conhecimentos de forma prática. Com certeza o conhecimento adquirido será útil para nossa formação”, contou.

Sobre a viagem ao Canadá, Giovanna revela ter sido uma experiência compensadora e que a ajudará em sua trajetória profissional. “Na viagem ao Canadá, tivemos a oportunidade de conhecer e vivenciar outras culturas. Fomos muito bem acolhidos, pudemos esclarecer nossas dúvidas e adquirir novos conhecimentos”, destacou a estudante, que agora se prepara para iniciar a graduação em Medicina.

Oportunidade para aprimorar – De acordo com a pedagoga da Seduc e técnica da Gerência de programas, projetos e atendimento ao escolar da Seduc, Luciana Figueiredo, os objetivos do Programa Amazonas Bilíngue foram alcançados nessa experiência. “No intercâmbio, os estudantes tiveram a oportunidade de aprimorar e colocar em prática aquilo de assimilaram em sala de aula. Além do idioma, houve também o aprendizado de novas culturas. Isso também agrega muito à formação dos jovens”, afirmou.

O secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, citou que o programa foi organizado com o intuito de oferecer um aprendizado consistente a estudantes da rede pública. “O programa Amazonas Bilíngue foi planejado pelo Governo do Amazonas para favorecer o aprendizado da língua estrangeira e contribuir com o desenvolvimento dos jovens como pessoas, estudantes e cidadãos. Após uma jornada que compreendeu dois anos, os alunos com as melhores médias também ainda a oportunidade de aperfeiçoar o aprendizado participando deste intercâmbio. Esperamos ter contribuído de maneira decisiva com o desenvolvimento destes jovens”, destacou Rossieli Soares.

O programa – Lançado em abril de 2013, o Programa Amazonas Bilíngue é um curso de língua inglesa com duração de dois anos, direcionado a estudantes do 1º e 2º anos do ensino médio matriculados em escolas estaduais da capital e dos municípios de Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Parintins, Iranduba, Novo Airão e Manacapuru.

Como parte das atividades do curso, os estudantes do programa foram submetidos ao Key English Test (KET) – Cambridge English Exams, uma das qualificações internacionais mais valorizadas do mundo. Participaram do exame os 200 alunos com as melhores médias durante os dois anos de curso e frequência acima de 80% da quantidade de aulas ministradas.

A partir do exame de proficiência, 19 estudantes com os melhores resultados foram selecionados para participarem da viagem acadêmica ao Canadá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close