FOTO: EDUARDO CAVALCANTE/SEDUC

A imigração japonesa no Brasil completa, em 2018, 110 anos e para celebrar a data, a Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma da Cunha Batista, escola pública que oferece ensino bilíngue português-japonês, promove na próxima quinta-feira (21/06) uma exposição para comemorar o momento histórico.

O evento será realizado no auditório da escola, localizada na avenida General Rodrigo Octávio, Nº 600, no bairro Coroado 1, zona leste de Manaus, a partir das 14h e será marcado pela apresentação da linha do tempo da imigração japonesa no Brasil: “Da chegada do navio Kasato Maru à cultura J-pop”.

De acordo com o gestor da escola, professor Orlando Moura, vários estandes temáticos contando a história da imigração japonesa foram montados na escola e serão apresentados pelos estudantes de forma dinâmica. “Como a escola é a primeira unidade pública do País a oferecer ensino bilíngue português e japonês, trabalhamos com diversas atividades ao longo do ano e esse marco histórico faz parte dessas atividades programadas”, disse Moura.

Além de representantes da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), o evento contará com a participação de representantes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e do Consulado Geral do Japão em Manaus.

Escola Bilíngue – Tradicional escola amazonense inaugurada em 1980, a Escola Estadual Djalma Batista foi revitalizada pelo Governo do Amazonas e a partir de 2016 passou a contar com o projeto de ensino bilíngue.

O projeto é desenvolvido pelo Governo do Estado por meio da Seduc, em parceria institucional com o Consulado Geral do Japão em Manaus, a Associação Nipo-Brasileira da Amazônia Ocidental (Nipaku) e a Universidade Federal do Amazonas.

A escola estadual Djalma Batista atende a aproximadamente mil estudantes, oferecendo a modalidade de tempo integral em Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano.

COMPARTILHAR