Publicado em: 11 de Agosto de 2017 08:32

 

Porque fazer educação ambiental na Amazônia? Essa é uma das questões lançadas por “Diálogos em Educação Ambiental”. O evento é organizado pelo Instituto Mamirauá e vai acontecer nos próximos dias 9, 10 e 11 de outubro, no Les Artistes Café Teatro, em Manaus. As inscrições, gratuitas, já estão abertas no site do instituto pelo endereço http://www.mamiraua.org.br/dialogos.

e9334092-817c-41ec-857f-fd97ba2a5f7d_28-08-2015-sementes-biorec---amanda-lelis-55OK

Foto: Amanda Lelis

O encontro é indicado para profissionais, organizações especializadas e estudantes que tenham interesse em trabalhar com temas da educação ambiental. Mas “Diálogos” também é um convite ao público manauara e de outros cantos da região amazônica para conhecer e debater o que é educação ambiental para além da sala de aula, com foco nas realidades de comunidades ribeirinhas, associações de pesca e outros segmentos da sociedade civil.

O Instituto Mamirauá traz ao encontro mais de 20 anos de experiência em educação ambiental comunitária, trabalhando junto com comunidades ribeirinhas em unidades de conservação no Médio Solimões do Amazonas. A programação contará com uma exposição temporária de fotos, cartilhas, jogos educativos e do livro “Protagonistas: relatos de conservação do Oeste da Amazônia”.

O público também poderá participar de rodas de conversa com a equipe de educação ambiental do Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).  Serão espaços de troca de ideias e vivências sobre temas como a educação ambiental no contexto de políticas ambientais para a Amazônia; a sensibilização e o envolvimento comunitário; o manejo participativo dos recursos naturais e o cenário das escolas rurais na Amazônia.

“Para falar da situação do ensino rural, dois professores que trabalham em comunidades ribeirinhas na Amazônia vão participar do evento”, conta a educadora ambiental do Instituto Mamirauá, Eliane Neves. “Eles vão falar com a experiência própria, sobre as dificuldades e desafios enfrentados”.

“Esperamos que a partir deste (evento) uma rede de trocas e reflexões se consolide. E que os diálogos possam ser propositivos a professores, educadores, profissionais da área socioambiental, e demais interessados”, afirma a organização. “Diante de uma conjuntura ambiental, política, econômica e social, que coloca como urgente a busca de renovadas práticas de educação ambiental que sejam problematizadoras e emancipadoras”.

“Diálogos em Educação Ambiental Comunitária” é uma realização do projeto Mamirauá: Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade em Unidades de Conservação – BioREC – com financiamento do Fundo Amazônia. Para mais informações sobre o evento, acesse http://www.mamiraua.org.br/dialogos.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação: Mamirauá
COMPARTILHAR