As ações da maior fabricante de armas leves da América Latina, a brasileira Forjas Taurus, valorizaram 326,6% desde o início da campanha eleitoral de 2018. Em 16 de agosto, as ações eram negociadas a R$ 2,29. Nesta 4ª feira (24.out.2018), os papéis da empresa foram negociados a 9,77.

O valor da empresa no mercado subiu 527,2%, até a última 3ª feira (23.out). No dia 16 de agosto, a Forjas Taurus valia R$ 133,3 milhões. Já na última 3ª, o valor de mercado da empresa estava em R$ 702,6 milhões.

André Perfeito, economista-chefe da Spinelli, avalia que a valorização da empresa e de suas ações se explica pela especulação política. “As pessoas compram ações porque acreditam que a empresa pode se beneficiar do momento político”, diz.

Perfeito destaca que é preciso avaliar o que será feito efetivamente, caso o candidato do PSL, líder nas pesquisas eleitorais, de fato assuma o governo no próximo ano. “A arma é um símbolo da campanha dele, então tem esse apelo mas, por enquanto, continua sendo especulação”, afirma.

Para o economista-chefe da GO Associados, Eduardo Velho, a expectativa dos acionistas se dá na certeza de que haverá um aumento no investimento em segurança pública e privada. “É um movimento claramente especulativo de que vai aumentar o investimento no setor“, diz.

Ele pondera, no entanto, que o desempenho da Taurus nos últimos anos não tem sido bom. “A liquidez da empresa estava muita baixa, então qualquer movimento de compra ou de venda da empresa muda bastante o preço das ações”, afirma.

COMPARTILHAR