Defesa Civil do Amazonas realiza entrega de purificadores em Manacapuru

O Governo do Amazonas, por meio da Defesa Civil do Estado, realizou nesta quarta-feira (07/08) mais uma entrega referente à segunda fase da Operação Enchente 2019. Dessa vez, o município atendido foi Manacapuru, que compõe a calha do Baixo Solimões e fica situado a 69 quilômetros de Manaus.

A solenidade de entrega dos insumos ocorreu no Ginásio Geraldo D’Angelo, em Manacapuru, contando com a presença do secretário executivo da Defesa Civil do Amazonas, tenente coronel BM Francisco Máximo; do prefeito do município, Beto D’Ângelo; além de secretários municipais, representantes locais da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros de Manacapuru, e vereadores do município.

“O Governo do Estado cumpriu no dia de hoje (terça-feira), por meio da Defesa Civil, um papel importantíssimo no socorro às famílias vítimas da enchente de 2019. Sabemos que o inverno foi muito rigoroso, fez transbordar o rio Solimões, e com isso trouxe inúmeros afetamentos, inundando comunidades e trazendo prejuízos econômicos e sociais na agricultura, no transporte, na pecuária. Enfim, foram muitos os danos causados por essa enchente. E também tivemos danos à saúde causados quer seja pelo contato ou pela ingestão de água imprópria”, assinalou o secretário executivo da Defesa Civil.

Foram entregues 2.838 cestas básicas, 1.892 kits de higiene, 1.892 kits de limpeza, 189 kits dormitório e 10 purificadores de água do Projeto Salta-Z (Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água para Consumo Humano, da Fundação Nacional de Saúde – Funasa).

Segundo o tenente coronel BM Francisco Máximo, “o Governo e a Prefeitura enxergam que o trabalho tem que ser realizado de tal maneira que consiga atender aos anseios da população”. “E hoje estamos demonstrando que existe essa interação, essa integração para restabelecer principalmente a normalidade social aqui no município”, declarou.

“Quero agradecer de forma bem explícita ao governador Wilson Lima pela ajuda humanitária. Vamos atender a uma parcela da cidade afetada e vamos também levar a ajuda aos nossos irmãos ribeirinhos que tanto precisam e necessitam. É importante reconhecer quem estende a mão para gente e traz para a gente o benefício, e vem para minimizar as necessidades que foram sentidas durante a cheia deste ano”, destacou o prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo.

Um dos dez purificadores de água que o município recebeu foi instalado na comunidade do Arapapá, e irá levar água potável a cerca de 200 famílias que moram na localidade e no entorno. Para dona Ivone Pedrosa, que é líder comunitária e mora na comunidade São Francisco, no ramal do Arapapá, os benefícios advindos da entrega do equipamento serão muitos.

“Esse projeto é muito bom e vem trazendo melhoria de saúde para população. Tinha época que a gente passava muito mal, a água que consumíamos não era de qualidade e precisávamos sair para outros locais distante. Hoje vemos um sonho realizado”, afirmou a líder comunitária.

Reconhecendo a importância das comunidades rurais, e levando em conta que elas se encontram distantes da sede do município e não têm acesso à água potável, essas localidades se tornaram uma prioridade para o Governo do Estado.

“A Defesa Civil não medirá esforços para ampliar e levar o maior número de purificadores para essas comunidades. Porque entendemos que água é vida e, sobretudo, traz saúde, além de uma melhor qualidade de vida para essas pessoas”, ressaltou o tenente coronel BM Máximo.

Em Manacapuru – Ao todo, 33.976 pessoas foram afetadas com a cheia de 2019, que atingiu 8.494 famílias. Por conta da subida dos rios, 248 pessoas ficaram ainda desabrigadas, 6.210 pessoas estiveram desalojadas, e 4.852 pessoas ficaram enfermas.

 
 
 
Close