Foto: Dhyeizo Lemos

A declaração foi feita após conclusão da votação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) que estava pendente, desde o dia 20 de dezembro, quando a base aliada abandonou o plenário

A Assembleia Legislativa do Estado concluiu nesta terça-feira (26), votação de matérias que estavam pendentes desde a sessão de quarta-feira passada, 20, quando deputados da base aliada do Governo abandonaram o plenário. O presidente votou favorável às emendas que preveem melhorias para Segurança Pública e Educação, no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA).Para o deputado David Almeida, o Poder Legislativo consagrou-se fortalecido apesar do desgaste ocasionado por parlamentares da situação. O recesso parlamentar passa a valer a partir do dia 27 de dezembro.

Apesar de serem objeto de divergência entre deputados da base aliada, a votação que aprovou os benefícios para policiais civis e militares, foi mantida durante a votação desta terça-feira. No entanto, as emendas apresentadas pelo deputado José Ricardo, voltadas para a educação receberam onze votos favoráveis e 13 contrários, sendo assim foram rejeitadas pela maioria dos deputados aliados do governador Amazonino Mendes.

“A base entende que o requerimento apresentado por eles e votado em plenário, nesta terça-feira, 26 de dezembro, anula toda votação da semana passada, e nós entendemos que não. Por isso, suspendemos a sessão para buscar diálogo com todos os deputados”, explicou ao final da sessão durante coletiva à imprensa.

Ao ser questionado sobre quem ganhou o processo até a aprovação da PLOA, após as contestações de deputados governistas, David Almeida ressaltou que a vitória foi do parlamento. “Relatos de servidores com mais de 50 anos de Casa, asseguram que nunca viram a Assembleia se posicionar da forma como estamos nos posicionando.”

COMPARTILHAR