O período de inscrições para o concurso da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), destinado a 60 vagas para servidores estará aberto das 10h desta segunda-feira (30) até 14h do dia 27 de novembro, no horário de Brasília. Desde a sua criação, há 27 anos, nunca houve um concurso para o quadro de servidores, de acordo com informações da instituição.

As inscrições só serão feitas via internet, no site da Fundação Carlos Chagas – www.concursosfcc.com.br –, e o valor é de R$ 90,00 para os cargos de nível superior, e de R$ 70,00 para os cargos de nível médio. Os salários variam de R$ 3.400,00 a R$ 6.000,00.

O edital do concurso está disponível no site da Defensoria (www.defensoria.am.def.br) e no Diário Oficial Eletrônico do dia 20 de outubro. No documento, constam todas as regras, prazos e os conteúdos que serão exigidos nas provas.

O chefe da DPE-AM, defensor público-geral Rafael Barbosa, afirma que o órgão está crescendo e se estruturando e que o concurso é uma etapa natural para a consolidação do quadro de funcionários, tanto na capital, quanto no interior.

Rafael Barbosa destaca que, desde a criação da DPE-AM, em 1990, nunca houve um concurso para o quadro de servidores e que a instituição recebeu funcionários vindos de outros órgãos da estrutura do Estado para desenvolver suas atividades. Assim, Barbosa salienta que o grande diferencial deste concurso, além de ser histórico por ser o primeiro, é que os novos servidores serão selecionados de acordo com as necessidades específicas para o atendimento feito pela Defensoria, o que será feito por meio de estudos de caso na avaliação discursiva.

“A grande preocupação é selecionar pessoas que tenham perfil para atuar na Defensoria, porque não adianta a população buscar nossos serviços e encontrar servidores que não estão adaptados e não tenham essa vocação. Optamos por trocar a fase de redação por um estudo de caso. O candidato vai receber um caso concreto, fictício, mas do tipo que ocorre na Defensoria e, de acordo com a especialidade da sua área, terá que desenvolver um atendimento. Ele vai fazer na fase discursiva o que faria na vida real, se recebesse aquele assistido naquelas condições com aquele problema. Então esse é o diferencial da prova”, afirma.

Vagas

Além de Manaus, as vagas são destinadas ao quadro de servidores de Parintins, Tefé, Humaitá, Itacoatiara e Tabatinga, onde a DPE-AM iniciará o funcionamento de unidades-polo para o interior do Estado.

Há vagas para os cargos de ensino superior completo: analista jurídico (especialidade Ciências Jurídicas); analista social (especialidades Psicologia e Serviço Social); analista especializado (Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Analista de Sistema, Analista de Banco de Dados).

Também há vagas para cargos de ensino médio completo: assistente técnico-administrativo; assistente técnico em Agrimensura; assistente técnico de Suporte e Programador (Tecnologia da Informação).

A inscrição só será confirmada após a comprovação do pagamento da taxa de inscrição. Só serão aceitos pedidos de isenção da taxa de inscrição para os cidadãos amparados pela Lei nº 3.088, de 25 de outubro de 2006, que isenta do pagamento da inscrição em concurso públicos estaduais os trabalhadores, de qualquer regime legal, que perfaçam renda mensal não superior a três salários mínimos e aqueles que estejam desempregados.

As provas serão aplicadas no dia 4 de fevereiro de 2018, em locais que ainda serão definidos. Os candidatos serão avaliados em conhecimentos gerais e específicos na prova objetiva. Na prova discursiva, haverá a aplicação de estudo de caso.

O gabarito será divulgado no dia 5 de fevereiro de 2018, a partir das 17h, e o resultado final será publicado no dia 9 de maio, após o cumprimento dos prazos para a interposição e apreciação de recursos.

Com informações da Assessoria de Comunicação da DPE-AM.
DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA TJAM
COMPARTILHAR