Foto: Robervaldo Rocha - Dircom/CMM

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) firmou parceria com o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TER-AM), na manhã desta quarta-feira (21), e irá ceder 41 servidores para trabalhar na retomada do cadastramento biométrico, a partir de 1º de março, nas Zonas Eleitorais de Manaus e no Shopping Via Norte, locais de atendimento aos eleitores. O termo de parceria foi assinado no plenário da Câmara entre o presidente do Poder Legislativo Municipal, Wilker Barreto (PHS), e o presidente do TRE-AM, desembargador Yedo Simões de Oliveira.

“Estamos somando esforços no trabalho de conclusão da biometria, assim como já fomos parceiros em 2014. Existe uma demanda reprimida que precisa fazer biometria até o dia 9 de maio, sob pena de ficar de fora do processo eleitoral”, disse o presidente da Câmara. O TRE estima que ainda exista uma demanda reprimida de 40 mil eleitores que deixaram de passar pela biometria na capital.

Wilker Barreto assegurou que a parceria com a Justiça Eleitoral foi possível graças à participação de cada um dos 41 vereadores em ceder um de seus servidores para somar nessa empreitada. Em nome da Câmara, agradeceu o voto de confiança da Justiça Eleitoral para ajudar na realização desse trabalho. “Para nós é uma honra participar da história da biometria na capital. Nossa sensação é de dever cumprido por atuar como parceiro nessa importante fase de consolidação desse trabalho no município de Manaus”, completou o presidente do Legislativo Municipal.

Yedo Simões, por sua vez, também agradeceu a sensibilidade do presidente da Casa e dos vereadores no auxílio a esse trabalho. “Manaus está totalmente cadastrada biometricamente, mas existe demanda reprimida de pessoas que vieram do interior, dos que perderam o prazo do cadastramento, de eleitores que vão votar pela primeira vez”, argumentou, ao assegurar que cerca de 40 mil eleitores ainda precisam passar pelo cadastramento biométrico na capital. “Pode ser até ser mais, porque não conhecemos o número de eleitores dos municípios que vieram para a capital”, afirmou.

De acordo com Yedo Simões, os eleitores que não passarem pelo cadastramento biométrico até o dia 9 de maio não poderão votar nas eleições deste ano. Segundo o presidente do TRE-AM, todo o Amazonas está passando pelo serviço de biometria, onde na maioria foram realizados convênios com prefeituras e câmaras municipais para a execução do serviço.

Yedo Simões informou também que o Tribunal Eleitoral não concluiu a biometria em 100% dos municípios do Estado devido à suspensão do serviço durante as eleições suplementares do ano passado. “Mas esperamos alcançar 90 a 93% da biometria em todo o Estado”, disse, ao afirmar que o restante do trabalho ficará para depois das eleições.

O presidente da Justiça Eleitoral amazonense reforçou que o TRE concluiu a biometria em Manaus e em outros 11 municípios. “Até o dia 9 de maio esperamos finalizar os trabalhos em outros quatro ou cinco municípios”, concluiu.

 

COMPARTILHAR