FOTO: DIVULGAÇÃO/CGL-AM

O Poder Executivo obteve uma economia de R$ 153.080.146,68 em todos os certames realizados pela Comissão Geral de Licitação do Estado do Amazonas (CGL-AM) em 2017. O montante economizado representa em torno de 12,69% em relação ao valor ofertado inicialmente para licitação naquele ano, na ordem de R$ 1.206.385.424,17.

Somente com os pregões eletrônicos, a economia alcançada foi de R$ 138.658.180,08. Já nos certames voltados para a realização de obras, a CGL-AM conseguiu poupar aos cofres públicos do Estado o valor de R$ 14.421.966,60.

De acordo com o presidente da CGL-AM, Victor Cipriano, a economia alcançada em 2017 é “substancial”. Segundo ele, o bom resultado mostra que a CGL-AM tem cumprido bem com o seu papel de tornar eficientes as compras do Estado.

“Apesar do cenário nacional de instabilidade econômica, a CGL-AM tem cumprido com a sua missão. Além disso, mesmo com as significativas reduções de recursos para os órgãos estaduais, a CGL-AM, ainda sim, conseguiu assegurar substancial economia superior a R$ 153 milhões em 2017”, afirmou Victor Cipriano.

De acordo com o presidente da CGL-AM, a economia nas licitações do Estado deve crescer em 2018 com a adoção de algumas medidas implantadas na atual gestão, como a modernização do parque tecnológico (novos computadores, aumento da capacidade de armazenamento dos servidores de dados, softwares modernos etc) e a implantação do processo digital na Comissão.

“A CGL-AM espera aumentar a economia na realização das licitações do Poder Executivo do Estado, em 2018, de forma a garantir recursos adicionais para a implantação de políticas públicas idealizadas pelo governador Amazonino Mendes”, destacou Victor Cipriano.

COMPARTILHAR