Foto: Herick Pereira/ FPS

Mais de 160 microempreendedores do Programa Crédito Solidário vão poder melhorar suas rendas e consolidar os negócios com o apoio da qualificação profissional desenvolvida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). A capacitação aconteceu nesta segunda-feira, 30 de outubro, no auditório do Centro de Convivência Magdalena Arce Dou, no bairro Santo Antônio, zona oeste de Manaus.

Nessa primeira etapa foram capacitadas as pessoas que já estão com financiamentos aprovados desde a última ação do programa neste ano. A proposta é que, a partir dos financiamentos aprovados pela equipe técnica do FPS, os empreendedores possam consolidar seus negócios para novos investimentos de financiamentos de créditos junto à Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam).

Temas como marketing para negócios, relacionamento com clientes e empreendedorismo foram algumas abordagens trabalhadas junto aos empreendedores. “Fizemos essa capacitação para que os recursos possam ser bem empregados e os empreendedores possam trabalhar com mais qualidade. Acredito que todos deram um novo passo para que, em breve, possam expandir os seus negócios”, comentou a presidente de honra do FPS, Mônica Mendes.

Atuando no ramo de alimentos há mais de 20 anos, a microempresária Jucicleide da Silva, 50, disse que já vislumbra expandir seu trabalho. “Pretendo, se Deus quiser, montar minha soparia, colocar minha feijoada e investir mais no ramo como empreendedora”.

O autônomo Daniel Menezes, 58, possui um pequeno espaço de vendas de salgados na zona centro-sul de Manaus e acredita que essa nova forma de apoio do FPS pode garantir mais rentabilidade em seu segmento de trabalho. “Eu preciso muito melhorar meu trabalho e quando se ganha orientações, as coisas ficam mais práticas para agirmos sem errar. Tenho certeza de que em muitas coisas, vou acertar em meu trabalho”.

 O Programa  Crédito Solidário possibilita o acesso ao crédito de forma desburocratizada para pessoas em situação de vulnerabilidade social e fragilizadas pela situação de desemprego. Com o “Crédito Solidário”, é possível obter financiamentos de, no mínimo, R$ 200, e no máximo R$ 2 mil, sem juros.  O FPS atua como órgão gestor do programa em parceria com Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) com recursos oriundos do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES).

COMPARTILHAR