Uma ação do Facebook levou a Apple a bloquear a distribuição e o uso de versões internas dos aplicativos da empresa de Mark Zuckerberg em dispositivos com iOS. Isso porque o Facebook usou essa facilidade para distribuir um apps de pesquisa fora da App Store com o objetivo de monitorar consumidores adolescentes.

Essa prática é proibida pelo programa de desenvolvedores da Apple. Segundo reportagem do TechCrunch, os desenvolvedores podem usar certificados especiais para instalar aplicativos mais poderosos em iPhones. Esses apps, no entanto, só podem ser usados por funcionários da empresa e o Facebook os colocou nas mãos de consumidores. Após o mal-estar, o Facebook informou que vai encerrar o uso do aplicativo.

A decisão da Apple afeta a habilidade do Facebook de distribuir apps internos para iOS desde versões iniciais do aplicativo do Facebook até ferramentas básicas, como um cardápio de almoço. Estão incluídas no bloqueio, ainda, versões anteriores do Instagram, do Messenger e outros apps em formato beta, bem como ferramentas para funcionários, como a de transporte.

O Facebook trata a situação como crítica, já que os aplicativos afetados não funcionam mais em aparelhos de funcionários com sistema iOS. Isso porque, embora a Apple ofereça outras opções para a instalação interna de apps, seu programa de desenvolvedores é a principal ferramenta para a distribuição ampla de aplicativos e serviços internos.

COMPARTILHAR