Foto: Ana Cláudia Jatahy

Exemplos de inovação e mudanças da gestão pública no Estado serão alguns dos temas que serão discutidos no 3º Congresso Amazônico de Gestores Públicos, que acontece na próxima semana, entre os dias 12 e 14 de dezembro. Com a presença de vários especialistas nas áreas de direito administrativo, econômico e constitucional, o debate finaliza o calendário acadêmico da Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas (ECP/TCE-AM) do ano de 2017.

O encontro deve reunir mais de 300 diretores e chefes de órgãos públicos municipais e estadual, além de secretários e jurisdicionados, conselheiros, auditores e procuradores. As inscrições são gratuitas e ainda podem pode feitas por meio do link. (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfulSsyPlcXwQftt7cJxaQzAAbQqwiWZ8qJTssFuCEMSetQUA/viewform).

Previsto no calendário de cursos e palestras da ECP, o congresso — que inicia com as atividades das salas temáticas no dia 12 e a abertura oficial com palestras no dia 13  — tem a finalidade de promover a troca de experiências e o aprofundamento científico e técnico de práticas que propiciem melhoras no campo da gestão pública no Amazonas.

“A governança e capacitação dos gestores e profissionais que atuam no serviço público é um assunto que muito interessa ao Tribunal de Contas pois é de grande importância para o Estado. Nós procuramos sempre contribuir e incentivar com esse aperfeiçoamento da administração pública, porque, com essa prática, iremos alcançar melhores resultados de produtividade e eficácia em benefício a sociedade amazonense”, comentou o coordenador-geral da ECP, conselheiro Josué Filho, ao destacar o apoio de todo o colegiado da Corte de Contas para realização do congresso.

Entre os palestrantes do 3º Congresso Amazônico de Gestores Públicos — que participarão das mesas de debates com os participantes — estão a Secretária de Estado de Administração e doutora em Ciências da Informação e Marketing, Angela Bulbol de Lima, e o escritor e mestre em Administração pela Universidade Extramadura da Espanha, Marcio Assumpção, com a palestra “Governança em Tempo de Crise”. O mestre em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e conselheiro do TCE, Érico Desterro, e o mestre em Direito Ambiental e procurador do Ministério Público de Contas (MPC), Ruy Marcelo, também deverão participar como palestrantes.

Exposição – Em paralelo ao congresso, haverá diversas salas temáticas com a apresentação de trabalhos e cases de sucesso sobre gestão pública, fornecidos ao TCE em parceria com outras instituições como a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), a Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). As salas temáticas estarão abertas para visitação no dia 12.

COMPARTILHAR